Como funciona o Bolsa Família em outros países

nis bolsa familia

O Bolsa Família ficou conhecido com uma marca do governo PT, mas diversos outros países também têm assistências sociais semelhantes.

Aliás, muitos desses países são grandes potências, inclusive a China: vale a pena saber como é o programa nessas nações e quais são os investimentos que os respectivos governos fazem.

No Brasil, existem diversas faixas de valores, é preciso ter o nis bolsa familia e fazer o Cadastro Único do governo federal.

A partir de agora você vai poder conferir as semelhanças e as diferenças com diversos país ao redor do globo.

Bolsa Família Estados Unidos

Nesse país, o programa social mais conhecido tem um foco: a alimentação. Dessa maneira, as pessoas assistidas precisam usar o valor fornecido para a compra de alimentos e não de outros produtos.

Trata-se do Programa de Assistência Nutricional Complementar, sigla SNAP, em Inglês.

Cada família beneficiada costuma receber, mensalmente, até $ 252 e, para se inscrever, os norte-americanos precisam ter renda de $ 2,2 mil ou menos.

No geral, 20.000.000 de residências no país são ajudadas pelo SNAP.

Bolsa Família Alemanha

Os valores que o governo alemão concede aos que não conseguem trabalhar ou têm pouca renda são bem altos, considerando o real: se a pessoa tem família, ela recebe mais de R$ 3.000,00 (são 748 euros); quem é solteiro também pode ser assistido e recebe R$ 1.700,00 (são 416 euros).

A assistência alemã inclui pagamento de aluguel (se for de até 450 euros) e auxílios extras para os casais com filhos.

Bolsa Família Índia

Muitos se lembram da Índia como um país onde a pobreza é enorme, mas esse quadro está mudando desde 2013.

A assistência social indiana concede até 5kg de comida todos os meses a cada família cadastrada e uma informação interessante é que seus projetos sociais são baseados no Bolsa Família daqui.

Bolsa Família Finlândia

Os pais finlandeses recebem todas as coisas essenciais para o bebê: há lenços umedecidos, roupa de cama e muito mais.

Entretanto, a Finlândia ainda discute qual seria a melhor renda mínima e como auxiliar quem ficar abaixo dela.

Bolsa Família China

O Dibao é a iniciativa social mais abrangente do país e pode ser solicitada por qualquer família em condições de pobreza.

Para viver dignamente, o governo chinês acredita que as famílias têm de receber, no mínimo, R$ 500,00 (o que corresponde a 900 yuans).

Dessa forma, a assistência social paga a diferença entre os 900 yuans e a renda familiar.

Bolsa Família França

Esse é um dos países que mais oferecem apoio financeiro à população, a começar pelo seguro desemprego, que dura 24 meses.

Se a pessoa não conseguiu outro trabalho depois desse período e já está com 25 anos ou mais, pode receber a assistência financeira complementar.

As famílias francesas mais necessitadas podem ser ajudadas até com o pagamento de gás: a iniciativa é chamada de “Cheque Energia”.

Bolsa Família Itália

Mesmo sendo bem próxima à França, a Itália não tem tanta estrutura social: efetivamente, o auxílio do governo italiano é limitado e existe apenas um projeto, chamado de Assegno Social.

Com ele, apenas os cidadãos com pouca renda e com 66 anos ou mais são assistidos.

Vale dizer que o programa citado é de competência federal: porém, as províncias italianas também podem contar com projetos de assistência social separados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *